Processo

O roteiro de produção das peças percorre cinco processos distintos.

Começa pela fundição da liga pewter (estanho, antimônio e cobre) conformada em barras ou lingotes de aproximadamente 25 kg, que são derretidos a 232 graus Celsius e despejados nas formas de ferro fundido referentes a cada modelo de peça. Da fundição saem objetos primários que, ao longo do processo, vão se transformando em obras de arte.

Os processos de soldagem e montagem acontecem simultaneamente.

Em seguida, as peças são torneadas e, finalmente, recebem o polimento ou, em alguns casos, banhos químicos e de cevada para as pátinas de envelhecimento.

Por tudo isso, a produção do estanho ainda evoca o ambiente das corporações medievais de ofício, com aprendizes e mestres, lado a lado com instalações semi-industriais. Durante todo o ano, as oficinas de São João del-Rei recebem visitantes encantados com a magia desse fascinante fazer artístico e artesanal.